quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Mercúrio

Escrever em terceira pessoa e ver se assim eu vejo; ver se assim enxergo o "vai passar" que tanto ouço existir. Colocar os binóculos dos que estão de fora e enxergar o manual.

Vou terceirandarmear. 

Ela queria que seu relógio pulsasse canção; queria sentar na poltrona mágica e permanecer sob o efeito da lucidez do sol. Aos nove casou-se com metáforas e aprendeu desde então a construir o tempo... Às vezes, confusa entre seus atalhos, ela se perde... Perdida...Por não compreender a pressa do cinza...A teimosia do silêncio... O embarque do abraço. Ela se repete. E esquece pra se repetir.

Tolices... O abismo está em sair da segunda pessoa.

Nenhum comentário: